Parque da Água Branca

Passamos a quarta-feira de cinzas bem tranquilamente no Parque, à sombra de pinheiros e árvores de nossa mata nativa.
Gosto de estar lá, mais ainda do que no Horto, pois este está abandonado. O Parque da Água Branca começa a ser revigorado e a gente não é atropelado por bicicletas kamikases, nem perseguido por bando de cães vadios. Somos acompanhados de pertinho pelas galinhas ganisés e seus pintinhos, por galos, gansos, pavões, angolinhas, por pombos e maritacas, por sabiás que ainda encontram ali um refúgio.
Ainda há muito o que restaurar, mas já estão num bom caminho. Falando de caminho, há também uma pequena homenagem ao violonista Paulinho Nogueira.
As chuvas também deixaram suas marcas no Parque, com a queda de uma das enorme árvore sobre um dos prédios da administração.
E curtimos um pic-nic improvisado ao lado do lago das carpas, curtindo o silêncio gostoso daquele lugar.
src=”https://cybelchan.files.wordpress.com/2012/02/agua-branca.jpg?w=300″ alt=”” width=”300″ height=”300″ />

Este slideshow necessita de JavaScript.


Anúncios

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s