Lembrancinhas de feltro – docinhos

Improvisei algumas lembrancinhas de aniversário,imitando docinhos de festa (beijinhos e brigadeiros).

Nada de novidade, visto que muitas artesãs muito mais competentes do que eu já fizeram estes docinhos como chaveirinhos ou lembranças. Mas fica a dica:ImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagemImagem

Anúncios

Colar de imitação de coral

Colar de massa de biscuit , imitação de coral.

Um passatempo para quem gosta de brincar com massa de biscouit, ou até massa Fimo.
Lembrei-me de um colar que minha avó materna tinha, de coral verdadeiro, daquela época em que se encontrava bijuterias com coral, madrepérola, marfim, sem se preocupar com a ecologia. Hoje em dia é “ecologicamente incorreto” e concordo que conseguimos obter os mesmos efeitos para uma bijuteria com a massa de porcelana fria, ou biscouit. Os animais marinhos vão agradecer por não mexermos em seu ecossistema.

Usa-se pouca massa para fazer as peças: Um pacote pequeno de massa vermelha (experimentei a Fox e gostei), estilete, alguns pedacinhos de arame fino ou alfinetes, esmalte de unhas transparente e vermelho envelhecido e nylon, flexível ou não. Se desejar, feixe para colar de bijuterias.

Modele “minhoquinhas” de massa sobre uma superfície lisa (no caso eu usei uma tábula de cortar legumes). Molde os pedaços cortados com o estilete, de maneira a imitar galhos do coral verdadeiro (aperte, acrescente, entorte…). Com a massa ainda mole perfure o galho, para formar o furo por onde passará o fio de nylon. Pode ser deixado em um pedaço de arame, porém convém girar a peça de tempos em tempos, para não grudar. Seca de um dia para outro e então você poderá passar pinceladas de esmalte vermelho envelhecido, para simular uma peça verdadeira. logo a seguir passe uma camada de esmalte transparente.
Una as peças a seu gosto e forme os desenhos que mais te agradar. Termine com vários nós ou arremate com um feixe de colar.
Use também a mesma técnica para fazer brincos ou broches.

Colar de massa de biscuit , imitação de coral.

Biscoitos de Farinha Láctea – para fazer com as crianças

biscoitos de farinha láctea

Encontrei a receita de biscoitos de Farinha Láctea em diversos blogs e repasso para vocês:
Biscoitos de farinha láctea
•2 colheres (sopa) de farinha de trigo
•1 xícara (chá) de Farinha Láctea
•2 colheres (sopa) de manteiga
•1 pitada de sal
Amasse os ingredientes, modele os biscoitos e asse no forno.
Fonte: http://www.culinaria-receitas.com.br/biscoitos-e-bolachas/biscoito-de-farinha-lactea.
Fiz em casa, aumentando a quantidade e acrescentando leite:
2 xícaras de farinha láctea (260g)
3 e 1/2 colheres (sopa) de margarina
2 colheres (sopa) de farinha de trigo
6 a 7 colheres(sopa) de leite
As meninas fizeram bolinhas do tamanho de uma moeda de R$1,00 , colocaram em forma untada e amassaram com o garfo (2 vezes,cruzando as linhas) na própria forma. Forno médio, assou em 20 minutos.
Boa atividade, elas se sentiram cozinheiras.

Alegrando uma cadeira antiga…

 

estofamento em chita

As cadeiras de meus avós retornaram à minha casa e resolvi dar uma cor aos estofamentos, baseando-me nas idéias dos vários e excelentes blogues de artesanato que temos na internet. Ou seja, o que eu estou fazendo não é nada de diferente,mas me fez muito feliz com o resultado, uma vez que deu um ar mais moderno aos móveis de mais de 60 anos de idade.
Utilizando um grampeador de estofador, o trabalho fica muito mais fácil do que pregar o tecido com tachinhas…

Corte o tecido com margem para que seja dobrado ao ser pregado, de maneira a ficar um acabamento melhor.

Além disso, você pode aproveitar outras padronagens, personalizando cada cadeira.

Olga

Algumas vezes o besteirol se faz necessário para que possamos manter nossa "sanidade" mental, mesmo contra tudo o que pareça. E ainda mais que temos tantas besteiras oficializadas, ditas por quem deveria dizer algo que preste, por que não rir um pouco?
No entanto, não permita que riam de você: ria primeiro!!
Olga é uma personagem que "encarnou" em uma papagaia numa manhã destas, lá no Hospital de Aeronáutica de São Paulo, transformando-se no alter ego de nós todas, que passamos por pelo menos uma saia justa por dia de serviço.
Olga foi inspirada em uma senhora que atendemos há pouco tempo, ela um tanto quanto dengosa e resmungona. Quando melhorou seu estado geral de saúde, começou a resmungar mais ainda…e Olga surgiu. Aparece em várias situações, sempre rindo ou "currupacando".
Você poderá ver Olga em várias performaces neste blog.
Olga após o TACFOlga enfrenta as escadasOlga não quer mediar.Olga não quer mediarOlga e o Demoiselle 19ScannedImageOlga mexicana