O que fazer com as sobras da ceia? Pastelão!

dezembro14025 Sobras de frango, peru ou mesmo carne podem ser reaproveitadas de uma maneira bem gostosa, em um prato único para um almoço ou jantar descontraído.
A massa eu já postei, é a minha de pastelão, mas para quem não quer procurar, aqui vai:

Pastelão de Frango e Legumes
Massa:
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de amido de milho (maisena)
100g de manteiga ou margarina sem sal + 20g de gordura vegetal (ou 120g de manteiga)
2 gemas
2 colheres(chá) de fermento químico em pó
3/4 de xícara (chá) de leite morno
1 pitada de sal
1 colher (sopa) de queijo ralado (opcional
Com exceção do leite morno, coloque todos os ingredientes no processador, para formar uma farofa; retire, coloque numa tigela e acrescente, aos poucos, o leite morno, sentindo o ponto. A massa não deve ficar molenga, muito menos passar do ponto e ficar dura; ela fica com uma consistência bem macia. Embrulhe em papel filme e reserve na geladeira por uns 30 minutos.
Enquanto isto, prepare o recheio e aqueça o forno a 180ºC.
Recheio:
Sobras de frango (ou peru, ou carne desfiada), o equivalente a um prato fundo de sopa
1 pote de requeijão Danone (200g) ou catupiry
as 2 claras que sobraram
1 abobrinha pequena ralada no ralador grosso
1 cenoura pequena também ralada
1 cebola média, picadinha
1 tomate picadinho
Cheiro-verde picado se gostar
1 colher (sopa) de amido de milho (maisena)
1 colher (chá rasa) de sal
3 a 4 colheres (sopa) de óleo
Refogue na ordem a cebola, a cenoura, a abobrinha, o tomate, as sobras de frango, misturando.Coloque o sal, prove, tire do fogo, junte o requeijão, as claras, a maisena e misture. Reserve.
Preparo:
Abra a metade da massa em superfície levemente enfarinhada e forre uma forma média de torta, fure com o garfo o fundo e as laterais, cubra com papel laminado (alumínio), coloque feijões e asse por uns 15 minutos. Retire o papel com os feijões, recheie, abra a outra metade da massa e cubra o pastelão, trabalhando as bordas (pode apertar uma massa contra a outra e se houver sobra de massa, fazer um cordão para o acabamento). Pincele com gema de ovo batida, faça alguns furinhos no topo e leve para assar por 30 minutos, ou até dourar.
dezembro14023
Por que pré-assar com laminado e feijões? Para que a massa de baixo não fique crua, quando o pastelão estiver dourado.
Caso não tenha amido de milho na hora de fazer o pastelão, pode-se usar somente farinha de trigo, embora a massa não fique tão fofinha.

Anúncios

Torta com recheio de macarrão, frango e ricota

janeiro14
O primeiro preparo de 2014 foi feito por gula mesmo. Decidi fazer macarrão gravatinha para o meu almoço e vistoriei a geladeira, encontrando uma ricota, filezinhos de frango (sassami), pimentões, cebola, tomate, iogurte natural. Quer saber? Preparo um pouco a mais e transformo num recheio de torta.
A massa é a nossa amiga de sempre (para uma medida de farinha em gramas, use metade de manteiga, mais 1 ovo e se necessário algumas colheres de água gelada -> bata no processador, faça uma bola e leve pra gelar um pouco, até preparar o recheio).
Esmaguei uma ricota com um pote de iogurte natural+1 colher (sopa) de mostarda em grãos+uma pitada de sal+uma pitada de estragão (hummm! faz uma diferença louca na mistura!)+uma pitada de noz-moscada. Acrescentei à esta mistura um punhado de nozes+avelãs+amêndoas trituradas.Reservei.
Cozinhei 2 xícaras (chá grande) de macarrão gravatinha (farfale) e reservei.
Cozinhei 4 filezinhos de peito de frango e os desfiei.
Piquei uma cebola média, 1/4 de pimentão amarelo, 1/4 de pimentão vermelho e 1 tomate; refoguei um pouco e acrescentei o frango desfiado; acrescentei metade de uma lata de milho verde cozido no vapor e um pouco de salsa picada no final e desliguei o fogo. Misturei o macarrão.(Bom, eu separei um pouco deste macarrão para almoçar, acrescentei uma colherada da ricota esmagada e temperada e acompanhei com uma taça da champanhe da virada de ano).
Aqueci o forno a 210ºC, untei um refratário médio, abri a massa em superfície enfarinhada, deixando-a bem fininha, forrei a forma (fundo e laterais) ajudando com a mão e coloquei sobre ela o macarrão; sobre o macarrão, arranjei a ricota temperada e levei para assar por uns bons 35 minutos (verifiquei o ponto através do refratário, a massa deve estar levemente dourada).

Almôndegas de Frango e Purê de Alcachofra

janeiro 2013 001
Se você quer uma refeição leve – afinal o final de ano teve muita gostosura!- anote esta dica. Você pode preparar as almôndegas com antecedência e congelar, utilizando depois somente a quantidade que quiser. Fica a dica também para quem mora sozinho e quer cozinhar pouco.
Para as almôndegas de frango:
500 a 600 g de carne de frango,picada e passada no processador de alimentos (não passe no liquidificador).
meia xícara (chá) de aveia
1 xícara (chá) de farinha de rosca
2 colheres (sopa) de cheiro verde
manjericão picado (algumas folhas)
meia cebola pequena picada
1 ovo
1 colher (café) de sal

Misture os ingredientes numa tigela (que mania desse povo de falar bowl, tendo a palavra em português!), colocando a farinha de rosca aos poucos, para não ficar seco. Deixe repousar uns 30 minutos, para os temperos incorporarem à carne, e então, com as mãos untadas, faça bolinhas do tamanho de nozes, colocando-as numa assadeira com papel manteiga untado. Leve em aberto ao freezer por mais 30 minutos (até ficar durinha) e então cozinhe em molho de tomates, caso queira fazer com macarrão, ou em caldo de galinha com raminho de salsa, por uns 10 a 15 minutos. Escorra e reserve quente. Você pode manter as restantes congeladas em um recipiente fechado no freezer, para quando precisar futuramente.
Para o purê de alcachofra:
200 g de corações de alcachofra congelados, picados
meia xícara (chá) de leite
uma pitada de sal
meia cebola pequena picada
2 colheres (sopa) de óleo

Descongele os corações de alcachofra, pique e bata no liquidificador junto com o leite e o sal.
Em uma frigideira, refogue no óleo a cebola picada até ficar translúcida e então acrescente o purê de alcachofra, mexendo. Prove o sal. Reserve.
Montagem:
Coloque 2 colheres do purê no fundo do prato e 3 almôndegas sobre ele.
Sirva com arroz integral, mistura “7 grãos” ou macarrão cozido em caldo de galinha. Observe pequenas porções de arroz ou macarrão, pois você se propôs a perder peso, não foi?
O sabor marcante da alcachofra contrasta muito bem com o das almôndegas.
janeiro 2013 005Aqui, com macarrão cozido em caldo de galinha e com mistura “7 grãos”.

Almoço de Domingo: Risoto de champignons e Coxas de Frango Ensopadas


Tem uns bons 12 anos que eu não preparo um almoço somente para mim, colocando a mesa com um só lugar e apreciando a comida demoradamente. Hoje as meninas foram passear com o pai e eu resolvi me dar um presente, visto que o tempo estava chuvoso e feio, cinzento demais para me aventurar por uma caminhada que fosse.
Temperei 1 kg de coxas de frango sem pele com sal, limão, mostarda Dijon, 1 cebola grande cortada a Juliana (tirinhas), 1 cenoura cortada em rodelas finas e um talo e folhas de salsão, picados miudinho. Deixei “marinar” por uns 15 minutos e depois retirei apenas as coxas de frango, refogando-as em 2 colheres (sopa) de óleo para pegarem uma cor levemente dourada. Acrescentei a marinada, misturei e fui mexendo de tempos em tempos, para “amalgamar”. Acrescentei 1 xícara (chá) de água e 1 colher (chá rasa) de alçafrão da terra (o amarelinho). Tampei e deixei cozinhar até a carne ficar tenra, quando então destampei a panela e deixei o caldo reduzir um pouco.
O risoto é o basico e fiz apenas 1 xícara (chá) de arroz.
1 litro de caldo de frango
1 xícara (chá) de arroz arbóreo sem lavar
50g de manteiga sem sal
1 pacotinho  de champignons em conserva, cortados finos
1 colher (sopa) de salsinha fresca
1 pitada de alçafrão
Refogue o arroz na manteiga e quando ele ficar translúcido acrescente os cogumelos, mexendo sempre. Aos poucos, acrescente o caldo de frango, mexendo para o arroz absorvê-lo. Aos poucos mesmo, mexendo com paciência. Acrescente a salsa e o alçafrão. Experimente o sal e se necessário corrija. Quando o arroz estiver al dente mas ainda tiver caldo, desligue o fogo e tampe a panela, deixando-o repousar uns 15 minutos. Há quem goste de colocar uma xícara (chá) de creme de leite antes de servir, mas eu preferi deixar como está.
Comi bem devagarinho, sem pressa do dia a dia, apreciando o meu…suco de maçãs!

Massa de torta, da Edna Costa

Sei lá porque o nome “massa podre” para uma delicia destas! Mas a massa da Edna é muito gostosa e econômica, não tem erro!

massa podre, da Edna Costa

Fiz este pastelão com o recheio tradicional de frango, mas você pode variar a gosto.
Massa:
3 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 gema de ovo
meia xícara (chá) de leite frio
meia xícara (chá) de óleo
meia xícara (chá) de margarina de uso culinário
meia colher (chá) de sal
Misture o fermento na farinha, numa tigela e depois acrescente os demais ingredientes, misturando com a ponta dos dedos. Como é uma massa mais oleosa, o interessante é abrir um pouco mais da metade para cobrir o fundo e as laterais de uma forma de torta de aro removível , deixando uma camada bem fina. Se quiser, pode-se abrir a massa entre dois plásticos, o que facilita muito a colocação na forma. Recheie e cobra com a outra parte de massa, também aberta bem fininho, apertando as bordas.
Truque da Edna que funcionou legal: leve a torta crua já montada para a geladeira e só então aqueça o forno à temperatura média (200ºC). Depois de uns 15 a 20 minutos, tire a torta da geladeira, pincele ovo (ou gema) por cima e leve a assar por cerca de 35 a 40 minutos (até dourar a crosta).
Caso você tenha dificuldade para colocar a massa na forma, não fique triste: abra-a em superfície enfarinhada na espessura aproximada e vá colocando os pedaços na forma, montando aos poucos sua base da torta.

Rocambole de Frango (microondas)

meio quilo de carne de frango moida ou passada no processador de alimentos
1 ovo inteiro
meia xícara de farinha de rosca, de milho ou 1 pãozinho francês demolhado em leite para amolecer
meia xícara (chá) de cheiro verde ou salsinha
1 colher (chá) de páprica
1 colher (café) de sal, pimenta a gosto (opcional)
1/4 de xícara (chá) de cebola ralada
1 colher (sopa) de catchup
1 colher (chá) de mostarda
Misture todos os ingredientes e amasse como se fosse para fazer almôndegas. Reserve.
Recheio:
meia xícara (chá) de ricota esmagada ou mesmo de creme de ricota
150g de peito de peru defumado
100g de queijo prato ou mussarela fatiados

Com o auxílio de um plástico (filme plástico) estendido numa superfície plana, espalhe a carne de frango preparada, coloque o recheio e enrole delicadamente, apertando as pontas e o próprio rocambole, de maneira a deixá-lo do tamanho desejado (normalmente um pouco menor que o refratário que será assado.
Unte um refratário, coloque o rocambole (auxiliado pelo filme plástico), pincele com Molho Básico para carnes (vide receita) e asse em microondas por 12 a 13 minutos em PA. Deixe o tempo de espera (1 minuto), corte em fatias e sirva com purê de batatas e salada mista.
Varie o recheio com legumes e verduras refogadas e também com outros tipos de queijo (cheddar, provolone, etc).

Coxinhas

imagem da internet

Receita de minha tia Terezinha, rende 36 coxinhas pequenas.
Massa:
meio litro de caldo de frango, no qual foi cozido 1 peito grande de frango
meio litro de leite
1 tablete de caldo de galinha
500g de farinha de trigo
1 colher (sopa) de manteiga ou margarina
1 ovo inteiro
sal a gosto
Ferva o caldo de frango com o leite e o tablete de caldo de galinha.
Retire do fogo e polvilhe a farinha, enquanto continua a mexer rapidamente, para não empelotar a massa, isso até soltar da panela.
Adicione a manteiga à massa, mexa e deixe esfriar. Acrescente o ovo e amasse como massa de pão.
Para montar as coxinhas abra porções da massa do tamanho da palma da mão, recheie e feche em forma de coxinha. Passe no leite, depois na farinha de rosca e frite em óleo quente até dourar. Coloque em papel absorvente e depois em forminhas.
Recheio:
1 peito grande de frango, cozido e desfiado
1 cebola ralada
meia xícara (chá) de molho de tomates
meia xícara (chá) de cheiro-verde
1 colher (sopa) de farinha de trigo
sal a gosto
Refogue a cebola ralada no óleo, acrescente os outros ingredientes e por fim a farinha, para dar liga ao recheio.
Pode-se complementar com catupiry ou mesmo rechear com ovo cozido.

Yakissoba de bifun


1 pacote de 200g de macarrão bifun.
meio pimentão vermelho e meio pimentão amarelo, cortados em cubinhos.
1 cebola pequena, cortada em quatro
1 bandeja de ervilhas tortas, lavadas, retiradas o fio lateral e cortadas em cubos.
1 bandeja de couve-flor com brócoles, lavados e separados em raminhos
1/4 de repolho branco, cortado em tiras, lavadas (ou se preferir, acelga picada)
1 cenoura pequena, raspada, cortada em rodelas finas
1 peito de frango (400g), cortado em cubinhos
1 colher (sopa) de gengibre em conserva
1 xícara (café cheia) de molho de soja (shoyu)
4 colheres (sopa) de óleo
1 colher (sobremesa) de óleo de gergelim torrado
1 xícara (chá) de água

Esquente bem o óleo numa frigideira wok ou outra que seja alta  e coloque o frango para dourar; retire os pedaços da frigideira, reserve e volte o mesmo óleo ao fogo, colocando os vegetais mais firmes primeiro por alguns minutos, sempre lembrando de deixá-los crudentes (crocantes), a exemplo: primeiro a cebola, depois a cenoura, a couve flor, o repolho, os brocoles, os pimentões, a ervilha torta. Mexendo sempre, para darem uma “tostadinha” e pegarem o sabor do frango, que será devolvido aos legumes. Acrescente o óleo de gergelim, o gengibre, o shoyu e prove o sal (se necessário corrija, mas cuidado para não salgar demais).
Enquanto isso, uma panela com água suficiente para cozinhar o bifun já está no fogo e começou a ferver! Retire a panela do fogo, coloque o macarrão, espalhe-o com o garfo e conte exato 1 minuto; escorra e acrescente o bifun aos legumes e frango, misturando levemente para incorporar os sabores. Caso queira mais caldo, misture um pouco mais de shoyu a um pouco de água, sempre lembrando que o molho de soja é salgado.

Receita do meu amigo Henrique Pereira.

Patê de Galinha

Revista Guiacozinha, 1985, Ed.Abril

PATÊ DE GALINHA Retirado da Revista Guiacozinha- Os cardápios da semana, n.º39- Ano I – 1985 – Ed. Abril. Editora do Centro Experimental: Edith Eisler

2 peitos de galinha cozidos e desossados
1 pacote de massa folhada congelada
3 fatias de pão de forma leite 2 salsichas ou lingüiças
100g de presunto cozido ou outro frio de sua preferência
2 ovos
¼ de xícara (chá) de conhaque
farinha de trigo para enfarinhar
1 pitada de cravo moído
1 pitada de canela em pó
sal e pimenta a gosto
Forma de bolo inglês

Descongele a massa folhada à temperatura ambiente.
Forno pré-aquecido a 180º C. 
Desmanche as fatias de pão numa tigela e coloque um pouco de leite para embeber.
Retire a pele das salsichas e pique-as bem picadinhas. Coloque no processador de alimentos, junto com a galinha e o presunto e triture. Coloque a massa numa tigela e acrescente os ovos e o pão espremido, amassando. Junte o conhaque, tempere com as especiarias e o sal, misturando bem.
Abra a massa folhada sobre superfície enfarinhada, deixando-a um disco grande o bastante para forrar a forma de bolo inglês e sobrar. Umedeça a forma com água e forre com a massa, deixando a sobra de massa para fora.
Preencha com o recheio preparado, dobre para cima deste os lados da massa, unindo e umedecendo com água os pontos de encontro, para se ligarem.
Dica:Faça um canudo de papel alumínio, fure o centro do patê e enfie o canudo, que servirá como uma “chaminé” para deixar sair o vapor do cozimento.
Asse por cerca de 1 hora e 15 minutos.

Estou resgatando as boas publicações e repassando as suas receitas. Todos os créditos serão sempre mencionados.