Macarrão com queijo e cogumelos (receita sem foto)

Macarrão sem queijo é igual a amor sem beijo.
Meus avós faziam um macarrão com muçarela derretida que a gente comia ajoelhado. Depois de grande, apareceram na TV as receitas americanas e o famoso mac&cheese deles, que é prático e funciona muito bem. Esta minha versão é também fácil e gostosa.
250 a 300 g de macarrão curto (tortinho, parafuso, gravatinha, caracol) de boa qualidade (não estou ganhando dinheiro com isso, mas a Barila tem um pacote mais popular que costumo comprar no dia a dia, pois está quase o mesmo preço que o nosso)
1 bandejinha de cogumelos frescos (ou outro de sua preferência)
meia cebola picada
1 lata de creme de leite
1 xícara (chá) de leite comum
100 g de queijo montanhês ralado (ou outro mole, como muçarela, estepe, gouda, prato…vai do momento e do bolso)
50 g de queijo parmesão ralado
3 colheres (sopa) de óleo
sal a gosto
Refogue no óleo a cebola picada.Pique os cogumelos e acrescente, refogue mais um pouco. Junte o creme de leite e os queijos e mexa para incorporar, mantendo em fogo médio. Junte o leite aos poucos para diluir um pouco o creme e se achar que está ainda muito grosso coloque mais leite.Prove o sal do creme e se necessário coloque um pouco mais (é preferível menos que mais!).
Enquanto está preparando o creme, cozinhe o macarrão em bastante água com um punha do de sal e quando estiver cozido mas firme retire.
Misture o creme de queijo ao macarrão e sirva quente.
*Quer colocar no forno e gratinar? Pode ser, espalhe um pouco de parmesão ralado por cima e leve ao forno quente (200ºC) por 15 minutos para gratinar.
**Falei do macarrão com muçarela, deu vontade? Então, cozinhe o macarrão curto (tortinho ou parafuso) e quando estiver “all dente” escorra quase toda a água do cozimento, mas deixe um pouquinho no fundo da panela (vai voltar ao fogo baixo), junte 300 g a 500g de muçarela que derreta bem, picadinha ou ralada, sobre o macarrão e misture delicadamente. Tampe a panela um minutinho para que o vapor da água que restou derreta o queijo. Eles (meus avós) não faziam com creme de leite, mas use de “licença poética” e acrescente, se gostar.
Mangia che te fa bene.

Anúncios

Torta com recheio de macarrão, frango e ricota

janeiro14
O primeiro preparo de 2014 foi feito por gula mesmo. Decidi fazer macarrão gravatinha para o meu almoço e vistoriei a geladeira, encontrando uma ricota, filezinhos de frango (sassami), pimentões, cebola, tomate, iogurte natural. Quer saber? Preparo um pouco a mais e transformo num recheio de torta.
A massa é a nossa amiga de sempre (para uma medida de farinha em gramas, use metade de manteiga, mais 1 ovo e se necessário algumas colheres de água gelada -> bata no processador, faça uma bola e leve pra gelar um pouco, até preparar o recheio).
Esmaguei uma ricota com um pote de iogurte natural+1 colher (sopa) de mostarda em grãos+uma pitada de sal+uma pitada de estragão (hummm! faz uma diferença louca na mistura!)+uma pitada de noz-moscada. Acrescentei à esta mistura um punhado de nozes+avelãs+amêndoas trituradas.Reservei.
Cozinhei 2 xícaras (chá grande) de macarrão gravatinha (farfale) e reservei.
Cozinhei 4 filezinhos de peito de frango e os desfiei.
Piquei uma cebola média, 1/4 de pimentão amarelo, 1/4 de pimentão vermelho e 1 tomate; refoguei um pouco e acrescentei o frango desfiado; acrescentei metade de uma lata de milho verde cozido no vapor e um pouco de salsa picada no final e desliguei o fogo. Misturei o macarrão.(Bom, eu separei um pouco deste macarrão para almoçar, acrescentei uma colherada da ricota esmagada e temperada e acompanhei com uma taça da champanhe da virada de ano).
Aqueci o forno a 210ºC, untei um refratário médio, abri a massa em superfície enfarinhada, deixando-a bem fininha, forrei a forma (fundo e laterais) ajudando com a mão e coloquei sobre ela o macarrão; sobre o macarrão, arranjei a ricota temperada e levei para assar por uns bons 35 minutos (verifiquei o ponto através do refratário, a massa deve estar levemente dourada).

Massa curta com molho cremoso de abóbora

Tortinho com molho cremoso de abóbora

O creme de abóbora ficou muito leve, pois usei coalhada ao invés de creme de leite.
Cozinhe abóbora cortada em cubinhos em água (cerca de 300g), bata no liquidificador com 1 copo de coalhada, um fio de óleo (não usei azeite), uma pitada de sal, uma pitada de páprica e uma pitada de noz moscada. Leve ao fogo apenas para aquecer e junte 2 ou 3 colheres (sopa) de queijo ralado. Prove o sal.
Cozinhe uma massa curta al dente, neste caso o macarrão tortinho, podendo ser também penne,farfale ou outro.Escorra. Incorpore o molho e sirva quente.

Macarrão Bifun com Grãos


Estava com um restinho de trigo em grão e lentilha seca ocupando o recipiente no armário e os cozinhei separadamente.
Preparei o macarrão Bifun como o indicado no pacote e misturei os grãos, temperando somente com azeite de oliva e raspas da casca de limão siciliano.

Yakissoba de bifun


1 pacote de 200g de macarrão bifun.
meio pimentão vermelho e meio pimentão amarelo, cortados em cubinhos.
1 cebola pequena, cortada em quatro
1 bandeja de ervilhas tortas, lavadas, retiradas o fio lateral e cortadas em cubos.
1 bandeja de couve-flor com brócoles, lavados e separados em raminhos
1/4 de repolho branco, cortado em tiras, lavadas (ou se preferir, acelga picada)
1 cenoura pequena, raspada, cortada em rodelas finas
1 peito de frango (400g), cortado em cubinhos
1 colher (sopa) de gengibre em conserva
1 xícara (café cheia) de molho de soja (shoyu)
4 colheres (sopa) de óleo
1 colher (sobremesa) de óleo de gergelim torrado
1 xícara (chá) de água

Esquente bem o óleo numa frigideira wok ou outra que seja alta  e coloque o frango para dourar; retire os pedaços da frigideira, reserve e volte o mesmo óleo ao fogo, colocando os vegetais mais firmes primeiro por alguns minutos, sempre lembrando de deixá-los crudentes (crocantes), a exemplo: primeiro a cebola, depois a cenoura, a couve flor, o repolho, os brocoles, os pimentões, a ervilha torta. Mexendo sempre, para darem uma “tostadinha” e pegarem o sabor do frango, que será devolvido aos legumes. Acrescente o óleo de gergelim, o gengibre, o shoyu e prove o sal (se necessário corrija, mas cuidado para não salgar demais).
Enquanto isso, uma panela com água suficiente para cozinhar o bifun já está no fogo e começou a ferver! Retire a panela do fogo, coloque o macarrão, espalhe-o com o garfo e conte exato 1 minuto; escorra e acrescente o bifun aos legumes e frango, misturando levemente para incorporar os sabores. Caso queira mais caldo, misture um pouco mais de shoyu a um pouco de água, sempre lembrando que o molho de soja é salgado.

Receita do meu amigo Henrique Pereira.

Macarrão de Forno – Lei de Lavoisier

Aquele que nunca teve um restinho de macarrão que sobrou, que atire a primeira pedra! Você vai jogar fora? De jeito nenhum! Incremente e leve ao forno. Como? Vou te ensinar:

Calcule a quantidade de macarrão que você dispõe, de maneira a não encher muito uma forma ou assadeira.
Coloque o macarrão numa tigela e acrescente 3 ovos batidos, 1 xícara (café) de leite, 1 xícara (café) de molho de tomates, 50g de queijo ralado e 100g de algum queijo mole (tipo golda, mussarela ou estepe) picadinho. É só misturar e colocar numa forma bem untada, assando em forno médio por cerca de 30 minutos, ou até começar a dourar. Sirva quente.
Se você tiver ervilhas, frango desfiado, presunto picadinho ou legumes cozidos, pode incrementar essa receita, simples e econômica.
E não tenha medo de parecer “brega”: reciclagem e economia estão na moda!