Torta de maçã

Receita muito parecida com a de minha avó Beth, enviada por Lucia Cristina P. Rik, em 08/11/06. Aproveitei a massa e fiz do “nosso jeito”.
Massa:
250 g de farinha de trigo (2 xícaras de chá cheias)
70 g de açúcar (3 col sopa cheias)
150 g de manteiga ou margarina sem sal
3 gemas
1 col (chá) fermento em pó dissolvido em 1 col (chá) de vinagre (*)
Recheio:
5 maçãs ácidas raladas ou fatiadas fininhas
100 g de açúcar
1 col (chá) canela em pó
1 col (sopa) suco de limão
Raspas da casca do limão
50 g de passas (um punhado).
Prepare a massa, misturando todos os ingredientes numa tigela, de modo à massa soltar das mãos (fofa mas firme). Leve para gelar por 1 hora.
Misture os ingredientes do recheio noutra tigela e reserve.
Preparação:
Pré aqueça o forno a 180°C, unte uma assadeira média.
Abra a metade da massa, deixando-a bem fininha e forre a forma, fundo e laterais. Pode ser que a massa seja difícil de colocar inteira, mas pode ajeitar os pedacinhos.
Coloque um pouco de farinha de rosca na massa para absorver o excesso de líquido do recheio, depois coloque as maçãs fatiadas e as passas e por cima a outra metade da massa, também aberta fininha. Tente fechar as bordas. Não precisa pincelar nada por cima.
Leve para assar por cerca de 25 minutos, até começar a dourar as bordas e um pouquinho a cobertura.
Deixe esfriar, coberta com um guardanapo. Depois de fria, corte em losangos ou quadrados. É bem delicada.

(*) Este acréscimo é da receita da vó, a massa fica mais fofa.

Anúncios

Bischofsbrot – Pão do Bispo

Uma receita que minha avó sempre fazia para a ocasião do Natal. É feito em forma de bolo inglês e cortado bem fininho, pois fica firme. Quando tirei esta foto ainda não tinha a forma e usei mesmo uma de pudim média, untada e enfarinhada, que dá o mesmo design no final das contas. Eu me sinto responsável por divulgar as receitas de família e faço com muito gosto, pois é típica e não é complicada.
Basicamente, a massa é como um pão-de-ló.
Massa:
5 ovos separados,claras em neve.
5 colheres(sopa)de açúcar, pode ser o granulado ou o demerara.
5 colheres(sopa)de farinha de trigo comum.
1 colher(sopa) de canela em pó.
1/4 de colher(chá) de noz moscada.
1/4 de colher (chá) de cravo moído.
raspas da casca de um limão ou de laranja.
1 xícara e meia xícara (chá) de frutas secas picadas (amêndoas, castanhas, nozes, avelãs, damascos, tâmaras, figo…enfim…tudo o que sobrou um pouquinho, misturado mesmo!)
1 colher (sopa) de fermento em pó.
Preparo:
Pré-aqueça o forno à temperatura média de seu forno (180°C), unte uma forma de bolo inglês ou de pudim e enfarinhe.
Bata as gemas com o açúcar, acrescente uma a uma as gemas, alternando com a farinha. Fica firme. Coloque as especiarias e mexa bem para pegar o aroma e cor característicos.
Delicadamente incorpore um pouco das claras em neve, depois a xícara e meia de frutas picadas e o fermento e no final o restante das claras.
Asse por uns 25 a 30 minutos (faça o teste do palito) e depois de morno desenforme. Corte-o depois de frio em fatias finíssimas e as arrume num bonito prato, decorando a seu gosto.
Pão do Bispo 8

Torta de Noz Pecan e Pasta de Amendoim

dezembro14 004
Massa:
250g de farinha de trigo
1 pitada de sal
120g de manteiga sem sal gelada, cortada em pedacinhos + 1 colher (sopa) de gordura vegetal ou margarina
50g de açúcar (+ou- 2 colheres de sopa)
6 colheres (sopa) de leite gelado
Use o processador de alimentos para misturar os ingredientes, amassando posteriormente a farofinha formada, até formar uma massa lisa; forme um disco, embrulhe em papel filme e gele por 30 minutos.
Recheio:
3 ovos batidos
300 g de nozes pecan rusticamente picadas + 50 g de figos secos picados (reserve algumas nozes para decorar)
180 g de pasta de amendoim (usei a Paçoquita e gostei do resultado)
1 xícara (chá) de açúcar mascavo
1 colher (sopa) de chocolate em pó
1 pitada de sal
1 colher (sopa) de baunilha
Misture e reserve.
Preparo:
Pré-aqueça o forno a 200ºC; abra a massa em superfície levemente enfarinhada e com ele forre um refratário redondo(22 cm), fure a massa com o grafo, cubra com papel alumínio e feijões e leve para assar por cerca de 20 minutos; retire o papel, proteja somente as bordas com pedaços de papel alumínio (para não escurecer a massa) e asse por mais 10 minutos (forno mais baixo, 180ºC); retire do forno, coloque o recheio, decore com as nozes e leve para assar novamente até o recheio firmar (cerca de 15 minutos).
Sirva fria, com sorvete de creme se preferir.
Preparei esta torta para o jantar de Natal na casa de nossas amigas dona Elena e Marcia, às quais dedico esta torta.

Buche de Noel – Tronco de Natal

dezembro13 025
Trata-se de um rocambole preparado para a ocasião do Natal e é moldado em forma de tronco de árvore. O meu levou paçoquinha na massa do pão-de-ló, mousse de creme de avelãs no recheio e foi enfeitado com ganache e frutinhas (groselhas).
Pão-de-ló:
6 ovos separados, claras batidas em neve firme
6 colheres (sopa) de açúcar
3 paçoquinhas de rolha esfareladas e mais 4 ou 5 colheres (sopa) de farinha de trigo, o bastante para preencher uma xícara de capacidade de 250 ml.
2 colheres (sopa) de chocolate em pó ou cacau
1 e 1/2 colher (chá) de fermento em pó
pitada de sal
essência de sua preferência (baunilha, rum, avelã, chocolate…)
Mousse de avelãs:
1 xícara (250 ml) de creme vegetal para bater chantili, tipo Hu-lá-lá, Amélia..-> Bater até obter consistência leve
1/2 pote de creme de avelãs com cacau (190 g)
Misture o chantili com o creme; isso irá emulsionar a mistura e formará uma mousse, que deverá ser macia suficiente para ser espalhada; se ficar muito dura adicione às colheradas creme de leite ou o creme vegetal não batido. Reserve.
Ganache:
170 g de chocolate meio amargo
1 caixinha de creme de leite ou creme vegetal para chantili
Derreta o chocolate no microondas (1 minuto em PA), deixe esfriar um pouco e adicione o creme de leite aos poucos até obter o ponto de espalhar sobre o rocambole. Reserve.
Preparo:
Pré-aqueça o forno a 180º C, unte uma forma retangular (30 X 40 cm) e forre o fundo com papel manteiga untado. Reserve.
Bata as gemas com o açúcar para formar um creme fofo e esbranquiçado. Junte às colheradas a mistura de farinha e paçoquinha, mexendo com a colher. Adicione o sal, a essência e o chocolate em pó, misturando.
Adicione 1/3 das claras em neve à massa, misture para torná-la mais fácil de manusear e aos poucos coloque o restante das claras em neve, sempre com cuidado para não “desmontar” a estrutura da massa. Coloque o fermento em pó e misture levemente; espalhe a massa na forma forrada, bata-a levemente na mesa para as bolhas de ar subirem e leve a assar por cerca de 15 minutos, quando então as bordas do pão-de-ló começarão a se soltar.
Retire do forno e vire-o sobre um pano de pratos polvilhado com açúcar. Tire o papel manteiga e com cuidado enrole-o com o pano, deixando na forma de rocambole até esfriar. Você poderá enrolar no sentido do comprimento ou da largura, dependendo da forma e tamanho que quiser deixar seu rocambole.
Depois de frio, desenrole a massa e espalhe por cima a mousse de avelãs (seja generosa: é Natal!). Enrole novamente com cuidado e coloque o rocambole no prato de servir.
Proteja as laterais do prato com tiras de papel manteiga, pois agora você cobrirá o “tronco” com a ganache, formando riscos e falhas características. Retire o papel, enfeite com frutinhas e deixa na geladeira até a hora de servir.

dezembro13 026

Casinha de Pão de Mel

dezembro13 017

Vasculhei revistas guardadas com “receitas para fazer um dia” e preparei esta Casinha de Pão de Mel, baseando-me na receita e moldes da revista Festas Faça Fácil (1993), editora Globo, cuja edição traz receitas de Natal, tais como pãezinhos de São Nicolau, pão estrela, buche de Noel, biscoitos de especiarias, bolo de Natal,…
Foram necessárias algumas adaptações com relação ao tempo no forno, mas a massa ficou saborosa e farei biscoitos de mel com ela (olha a dica!). Deixo aqui a receita que fiz, com o meu tempo de forno:
Casinha de Pão de Mel (fazer 2 receitas para a casinha)
Massa:
4 col(sopa) de mel (90 g)
1 xícara (chá) de açúcar mascavo
3 col (sopa) de manteiga ou margarina sem sal (45g)
2 e 1/2 xícaras a 3 (chá) de farinha de trigo (375g)
1 col (chá) de canela em pó + 1/2 col (chá) noz-moscada + 1/2 col(chá) cravo moído + 1 col (chá) de gengibre em pó
1 col(sopa) de raspas de 1 limão
1 col(sopa) de suco de limão
1 ovo
1 col (chá) de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
gotas de essências (laranja, nozes, baunilha, mel, cravo…)
Preparo:
Pré-aqueça o forno a 180ºC, unte as costas de um tabuleiro de 30X45 cm, cubra com papel manteiga também untado.Reserve.
Coloque o mel+açúcar+manteiga numa tigela e leve ao microondas por 30 seg, para derreter, retire, mexa e se necessário para dissolver o açúcar coloque mais 20 seg (PA).Reserve.
Numa tigela grande, coloque a farinha (reserve meia xícara de farinha sem usar) com as especiarias, o sal, o bicarbonato e as raspas de limão. Faça um buraco no meio da farinha e despeje a mistura de mel no centro com o suco de limão e comece a misturar com a espátula. Acrescente o ovo e amasse para homogeneizar, colocando aos poucos a 1/2 xícara de farinha que ficou à parte. Aromatize com a essência de sua preferência. Importante: leve para gelar por pelo menos uma hora, para facilitar o trabalho.
Depois deste tempo abra a massa sobre um plástico enfarinhado, deixando pouco menor que o tamanho do fundo do tabuleiro e na espessura de 0,5cm. Se você amassar um pouco o plástico no qual estirou a massa, formará efeitos interessantes, que ficarão no pão de mel assado.Com cuidado, vire sobre o tabuleiro, apare as bordas e leve para assar por 15 minutos. É preciso que ele fique firme e dourado, mas se deixar muito tempo ficará duro e não será possível cortar as peças.
Quando sentir que está firme, retire do forno e coloque sobre uma grade reta para amornar ou sobre a pia.
Ainda morno, recorte as peças (se esfriar não será possível cortar) com uma faca afiada e reserve cuidadosamente, para não quebrarem. Estude a melhor maneira de ordenar os moldes sobre o pão assado, para não haver desperdício.
Observação: para a casinha são necessárias duas receitas. Enquanto uma está assando, faça outra.

molde da casinha pão de mel

Depois das peças recortadas, é hora de juntá-las.
Montagem:
Defina uma superfície na qual ficará a casinha (um prato retangular) e monte as peças, fixando-as com glacê real e com palitos de dente. Vá devagar, não tenha pressa.
Deixe de lado balas de goma, confeitos coloridos e prateados, palitos de chocolate, etc.
Preparei 250g de glacê real, mas 300g serão melhor para fixar as peças e decorar a casinha. Com o glacê, faça efeitos de neve (bico de confeitar ou saquinho furado). Não quer ter muito trabalho? Compre o Glacê Real da Arcor, pacote de 1 kg. É prático e dá certo. Assim você usa o que precisa e guarda o restante para outras decorações. Lembre-se que as balinhas deverão ser fixadas com o glacê real ainda mole, por isso faça a decoração por partes, a seu gosto.

dezembro13 013

dezembro13 019

Depois de terminada a decoração, deixe secar bem o glacê antes de mexer a casinha, para não quebrar.
Eu já fiz uma casinha menor, diminuindo o tamanho das paredes (por exemplo 7cm) e do telhado (por exemplo 12 cm), ou torná-la mais parecida com uma casinha de floresta, aumentando o ângulo das paredes frontal e do fundo. Neste caso, fiz apenas uma receita.

Tenho certeza que você, que é muito caprichosa, vai fazer bonequinhos de pão de mel para decorar esta casinha, não vai? Fica aí a ideia.

Feliz Natal!!

Reaproveite as bolinhas antigas de Natal

dezembro13 008
Sobraram muitas bolinhas que as meninas não quiseram colocar este ano na árvore de Natal. Então aproveitei a dica de uma amiga, para juntá-las como se fosse uma “penca”, passando-as por um arame bem fininho e finalizando com pedrarias coloridas, para o arame não aparecer.
Depois, é só colocar naquele lugar que está sem enfeite.
dezembro13 010

Pão de Mel

outubro13 005
Esta receita foi passada pela culinarista e chocolatier Dalva Zanforlin, que deu uma excelente aula gratuita no site EduK, sobre chocolates.
Fiz os pães de mel, que ficaram ótimos!,mas cometi o erro de preparar uma receita inteira (rende 40 unidades) e eu só dispunha de 12 forminhas de mini bolos. Para não perder a massa, coloquei o restante em uma forma de bolo inglês e foi um sucesso! Agora, farei assim para colocar na mesa do Natal ou para presentear um amigo especial! E também as unidades menores pra venda, é claro.
Receita, com a licença da Dalva:
Massa:
3 xícaras (chá) de farinha de trigo peneirada
1 e meia xícara (chá) de açúcar mascavo escuro, molhadinho.
1 xícara (chá) de mel
1 xícara (chá) de leite
4 ovos inteiros
3 colheres (sopa) de manteiga ou margarina
1 xícara (chá) de chocolate em pó 50% cacau (não use achocolatado, pois fica ruim)
1 colher (sobremesa) de bicarbonato de sódio
1 pitada de sal
1 colher (chá) de aroma de baunilha ou nozes
1 colher (sopa) de especiarias diversas (misture canela, noz moscada, cravo, gengibre) ou de mix para pão de mel, comprado em lojas especializadas.
Recheio:
500 g de doce de leite de boa qualidade
gotas de essência de laranja ou 3 colheres (chá) de licor de laranja ou raspas de laranja desidratada
Cobertura:
500 g de cobertura fracionada sabor chocolate meio amargo
Modo de preparar:
Pré-aqueça o forno a 180ºC e unte 30 a 40 forminhas de pão de mel ou de mini bolo.
Bata os ovos com a manteiga e o açúcar e aos poucos, alternadamente, vá acrescentando os demais ingredientes, deixando o bicarbonato de sódio por último.
Para facilitar a colocação da massa nas forminhas, use um saco de confeitar, enchendo somente até a metade da forma, pois o pão cresce muito.
Coloque as forminhas em uma assadeira de base baixa (as de pizza), para facilitar o manuseio, e leve a assar por cerca de 15 a 20 minutos, dependendo do seu forno. Deve ficar bem assado. Não se preocupe pois o pão fica firme mas tenro por dentro.
Depois de frio e desenformado, parta os pães de mel ao meio no sentido horizontal e recheie com doce de leite (ou até com brigadeiro mole!), fechando as metades como um pequeno sanduíche.
Derreta a cobertura picada, conforme as instruções do fabricante (normalmente 1 minuto no microondas, desligando e mexendo para amolecer; se necessário, mais 30 segundos; mexa para esfriar um pouco e empregue).
Faça “banho de imersão” nos pães de mel, um a um, retirando-os com o garfinho especial (eu, que não tinha, usei um garfo grande de dois dentes) e deixando secar sobre papel manteiga. Depois de seco, cerca de 1 ou 2 horas, dependendo do clima, pode-se embalar.
Rende 30 a 40 unidades e a validade é de 7 dias.
O que fiz, maior, deu certo também e parti ao meio (corte sagital, diriam os cirurgiões de plantão), recheei com doce de leite aromatizado e joguei por cima cobertura de chocolate meio amargo como base e cobertura de chocolate branco para enfeitar, com confetes de chocolate par colorir (afinal, é Natal!), Comemos as fatias com sorvete de creme, neste calor infernal que está fazendo na primavera de 2013 em S.Paulo!
Penso que pode ser feito em assadeira retangular e depois cortado em quadrados ou círculos e as sobras aproveitadas para se fazer “cake pops” cobertos de chocolate, que tal?
outubro13 010

Bifum no Natal.

dezembro12 045
Foi meu jantar de sábado, mas pode ser uma boa opção como uma salada de entrada para a ceia do Natal, principalmente porque algumas vezes abusamos das outras comidas mais pesadas.
O bifum é fácil de preparar: basta colocar em água fervida (fogo desligado), deixar por 1 minuto ou 1 minuto e meio e escorrer. Depois é só improvisar nos molhos.
Coloquei cenoura e vagem picadinhas e cozidas, tomatinhos cereja picados também e pedacinhos de salmão, que cozinhei rapidamente no vapor e depois levei para grelhar, par formar uma crosta crocante e ficar fácil de separar os pedacinhos.
Temperei com azeite, salsa e manjericão picados, um pouco de molho de ostras e só.
As possibilidades são muitas com o macarrão bifum, é só experimentar.

Sugestão para o sorvete nosso de cada dia: calda de vinho.

Já preparei a deliciosa calda de vinho que a amiga Tania Saj me ensinou a fazer.
Está na geladeira, numa garrafinha (decanter) que será levada ao jantar de Natal e jogada generosamente sobre o sorvete de creme.
Aproveite um vinho bem comum, baratinho mesmo (aquele que você ganhou mas não tem coragem de beber…) e faça a calda assim:
1 garrafa (1 litro ou 750 ml) de vinho de mesa simples
1 e meia xícara (chá) de açúcar cristal ou granulado
1 pau de canela
alguns cravos-da-Índia ou 1 anis estrelado
Coloque tudo em uma panela e deixe em fogo médio até reduzir à metade (ou um pouco menos). Pronto, só isso! Leve a gelar e use em sorvetes ou em mousses (Mousse de iogurte).

Nova versão dos “Bombons de Festa”

dezembro12 039
Aproveitando que a tempestade veio com tudo esta tarde, fizemos estes bombons para dar de presente.
Helô modelou corações (ao alto, à esquerda) com a massa do bombom e ficaram muito bonitos.
Colocados numa caixinha, são uma delicada e doce lembrança.
Repetindo, então, a receita para quem não conhece e quer fazer junto com a criançada:
1 lata (ou pote) de doce de leite cremoso, da marca de sua preferência
2 colheres (sopa) de chocolate em pó (50% de cacau)
“Coisinhas de Natal picadas”: nozes, avelãs, figos secos, castanha-do-Pará, uvas passas (pique bastante, cerca de 2 xícaras)
“Arrozinho”, aquele que é docinho e vende em saquinhos
Biscoitos champanhe esfarelados
Coloque aos poucos as “coisinhas” picadas no doce de leite e chocolate, que estarão numa tigela, e com a colher, mexendo sempre, vá sentindo o ponto, acrescentando mais ou menos os ingredientes. Não tem medida certa, pois depende do gosto de cada um, mas você deve obter uma massa fácil de modelar com as mãos untadas, sem estar dura, formando bolinhas ou corações, como a Heloisa fez.
Banhe com cobertura de chocolate (usei cerca de 300g para cobrir 29 bolinhas e 8 corações) e enfeite enquanto o chocolate estiver ainda mole, para grudar.
dezembro12 038