Torta de maçãs, feita com massa de pastel.

11119409_1061774993837484_4541593675372321332_o
Dona Lourdes me passou a dica e eu resolvi experimentar: Torta de maçãs feita com a massa do pastel de feira, aquela que a gente compra enroladinha para fazer o nosso pastel em casa. Acredito que uma grande vantagem seja a de ser uma massa leve, sem gordura. O diferencial fica no recheio, que a meu ver poderia ser assado também sozinho, como uma outra sobremesa diferente, que tal?!
Recheio: 4 maçãs grandes (usei as Red), descascadas e cortadas em gomos, mantidas em água com suco de limão até a hora de usar + 1 lata de leite condensado (uso e gosto do Mococa) + 1 caixinha de creme de leite + 2 gemas de ovos + 1 colher (chá) de essência de baunilha + 1 xic. (chá) de nozes picadas + 1/2 xic. (chá) de uvas passas demolhadas. Faça um creme com o leite condensado, o creme de leite, as gemas e a essência, levando ao fogo lento até começar a engrossar (não muito).
Montagem: Unte uma forma média de torta, forre com a massa de pastel, cortando as sobras e se quiser pode usar uma dupla cama de massa. Espalhe metade das passas e nozes, depois ajeite os gomos de maçãs, novamente o restante das nozes e passas e por cima de tudo o creme.
Asse em forno médio pré-aquecido por cerca de uns 40 minutos. Eu coloco sempre uma forma de pizza por baixo da minha forma de torta, para evitar transbordamentos.
Sirva morna com chantilly ou fria.
11357388_1061775073837476_1276392631694042811_o

Torta salgada com massa de batatas

janeiro15 005 janeiro15 004
Já havia feito o Rocambole de Batatas (receita neste blog) e experimentei usar a mesma massa para fazer como torta e ficou muito bom.
Massa:
1 kg de batatas, cozidas com casca e espremidas como que para purê (reserve 1 xícara de purê para o recheio)
2 xícaras (chá) de farinha de trigo+1 xícara de amido de milho (maisena)
1 colher(chá) de sal
1 colher (sobremesa) de fermento em pó
1 gema (reserve a clara para o recheio)
Misture tudo à batata amassada fria e reserve, enquanto prepara o recheio.
Recheio:
1 maço de espinafre, lavado e cozido somente no vapor da própria água que fica nas folhas(*)
metade de um pimentão vermelho pequeno picadinho
metade de um pimentão amarelo picadinho
1 cebola média picadinha
1 xícara (chá) de cheiro-verde (salsinha+cebolinha) picado
400 g de requeijão cremoso (usei o Tirolês)
1 xícara (chá) do purê de batatas (reservado)
2 colheres (sopa) de maisena diluída em um pouquinho de água ou leite
1 colher (chá) de sal
2 claras de ovos, batidas em neve (reserve uma gema para pincelar a torta)
3 colheres (sopa) de óleo, para refogar
Refogue os vegetais no óleo, na ordem: cebola, pimentões, espinafre picado, purê de batatas. Adicione o cheiro-verde picado, mexa; adicione o requeijão, mexa; adicione a maisena diluída, mexa e retire do fogo. Bata as 2 claras de ovos em neve e junte ao recheio delicadamente, primeiro 1/3, misture e depois o restante. Prove o sal e reserve.
Preparo:
Pré-aqueça o forno a 200ºC (médio), forre uma forma de aro removível com papel manteiga ou laminado, untado.
Abra a massa em superfície enfarinhada, verificando se está firme o suficiente, mas não dura, para ser colocada na forma e retire 1/3 desta massa para a cobertura da torta (se necessário coloque mais farinha, mas aos poucos); forre a forma com os 2/3 de massa restantes, ajudando com os dedos a nivelar as laterais se necessário. É uma massa parecida com a de nhoque firme. Deixe as laterais com “três dedos de altura” (medida do olhômetro!).
Recheie com o creme de vegetais preparado e morno; abra o restante da massa, coloque sobre o recheio e aperte as bordas, selando a torta. Pincele com a gema de ovo batida, faça alguns furos no topo com o garfo e leve para assar por cerca de 50 minutos.
Sirva morna.
Notas:
Minha forma de aro removível ainda é aquela que enferruja fácil, fácil, por isso, assim que possível, eu retiro as tortas preparadas, pois senão a massa fica com gosto ruim. Se a sua forma também for assim, não se esqueça de forra-la muito bem e retirar a torta assim que possível.
Algumas pessoas gostam de refogar também os talos picadinhos do espinafre; eu não gosto do sabor, mas fica a seu critério.
Experimente sempre o sal: é preferível colocar de menos a se arrepender depois!
Como já escrevi acima, esta massa é muito boa para fazer o Rocambole de batatas e o recheio fica por conta da sua vontade.

O que fazer com as sobras da ceia? Pastelão!

dezembro14025 Sobras de frango, peru ou mesmo carne podem ser reaproveitadas de uma maneira bem gostosa, em um prato único para um almoço ou jantar descontraído.
A massa eu já postei, é a minha de pastelão, mas para quem não quer procurar, aqui vai:

Pastelão de Frango e Legumes
Massa:
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 xícara (chá) de amido de milho (maisena)
100g de manteiga ou margarina sem sal + 20g de gordura vegetal (ou 120g de manteiga)
2 gemas
2 colheres(chá) de fermento químico em pó
3/4 de xícara (chá) de leite morno
1 pitada de sal
1 colher (sopa) de queijo ralado (opcional
Com exceção do leite morno, coloque todos os ingredientes no processador, para formar uma farofa; retire, coloque numa tigela e acrescente, aos poucos, o leite morno, sentindo o ponto. A massa não deve ficar molenga, muito menos passar do ponto e ficar dura; ela fica com uma consistência bem macia. Embrulhe em papel filme e reserve na geladeira por uns 30 minutos.
Enquanto isto, prepare o recheio e aqueça o forno a 180ºC.
Recheio:
Sobras de frango (ou peru, ou carne desfiada), o equivalente a um prato fundo de sopa
1 pote de requeijão Danone (200g) ou catupiry
as 2 claras que sobraram
1 abobrinha pequena ralada no ralador grosso
1 cenoura pequena também ralada
1 cebola média, picadinha
1 tomate picadinho
Cheiro-verde picado se gostar
1 colher (sopa) de amido de milho (maisena)
1 colher (chá rasa) de sal
3 a 4 colheres (sopa) de óleo
Refogue na ordem a cebola, a cenoura, a abobrinha, o tomate, as sobras de frango, misturando.Coloque o sal, prove, tire do fogo, junte o requeijão, as claras, a maisena e misture. Reserve.
Preparo:
Abra a metade da massa em superfície levemente enfarinhada e forre uma forma média de torta, fure com o garfo o fundo e as laterais, cubra com papel laminado (alumínio), coloque feijões e asse por uns 15 minutos. Retire o papel com os feijões, recheie, abra a outra metade da massa e cubra o pastelão, trabalhando as bordas (pode apertar uma massa contra a outra e se houver sobra de massa, fazer um cordão para o acabamento). Pincele com gema de ovo batida, faça alguns furinhos no topo e leve para assar por 30 minutos, ou até dourar.
dezembro14023
Por que pré-assar com laminado e feijões? Para que a massa de baixo não fique crua, quando o pastelão estiver dourado.
Caso não tenha amido de milho na hora de fazer o pastelão, pode-se usar somente farinha de trigo, embora a massa não fique tão fofinha.

Torta Natalina de Cerejas

dezembro14 010
A massa desta torta é a utilizada na tradicional torta de maçãs americana (a “da vovó Donalda”); assim, aproveite para experimentar com maçãs, peras, ameixas ou outras frutas vermelhas.
Massa:
250 g de farinha de trigo
1 pitada de sal
100 g de manteiga sem sal gelada cortada em pedacinhos + 20 g de gordura vegetal ou margarina
1 colher (sopa cheia) de açúcar
1 gema
6 colheres (sopa) de leite gelado ou água gelada
Misture com a ponta dos dedos para formar uma massa lisa ou então processe no processador de alimentos (formará uma farofa, que deverá ser amassada levemente), forme dois discos, embrulhe em filme plástico e gele por 30 minutos. Reserve.
Recheio:
500 g de cerejas frescas, sem caroço
3/4 de xícara (chá) de açúcar
3 colheres(sopa) de maisena (amido de milho) ou farinha de arroz
Misture numa tigela e deixe repousar por 30 minutos.
Pré-aqueça o forno a 180º C; abra um dos discos de massa, forre o fundo e laterais de uma forma redonda (22 cm), fure a massa com garfo (isso evita que ao assar a massa levante), cobra com papel laminado e feijões, asse por 20 minutos, retire o papel e os feijões.
Coloque as cerejas reservadas (se formar muito caldo, elimine), um montinho maior no cento; abra o outro disco de massa, faça um ou dois furos (usei um cortador de biscoitos pequeno) na massa (para sair o vapor do cozimento), coloque sobre o recheio, apertando as bordas da massa. Pincele a cobertura com uma gema batida ou com leite e polvilhe açúcar.
Asse por cerca de 20 a 25 minutos, ou até dourar.
A torta fica com uma aparência rústica, por conta do formato das frutas do recheio, mas fica muito bonita.
Sirva fria, com uma bola de sorvete, se preferir.
Nota: este tipo de massa deve ser trabalhada sempre com pouca manipulação, mãos frias se possível, para a massa não ficar “emborrachada”.
Outra dica: às vezes forma muito suco no centro da torta assada, por isso se preferir refogue as cerejas com o açúcar e a maisena antes, formando uma goma que irá diminuir o líquido que se forma.
dezembro14 011
dezembro14 009
dezembro14026
Esta foi feita em um prato fundo de sopa.

Torta de Noz Pecan e Pasta de Amendoim

dezembro14 004
Massa:
250g de farinha de trigo
1 pitada de sal
120g de manteiga sem sal gelada, cortada em pedacinhos + 1 colher (sopa) de gordura vegetal ou margarina
50g de açúcar (+ou- 2 colheres de sopa)
6 colheres (sopa) de leite gelado
Use o processador de alimentos para misturar os ingredientes, amassando posteriormente a farofinha formada, até formar uma massa lisa; forme um disco, embrulhe em papel filme e gele por 30 minutos.
Recheio:
3 ovos batidos
300 g de nozes pecan rusticamente picadas + 50 g de figos secos picados (reserve algumas nozes para decorar)
180 g de pasta de amendoim (usei a Paçoquita e gostei do resultado)
1 xícara (chá) de açúcar mascavo
1 colher (sopa) de chocolate em pó
1 pitada de sal
1 colher (sopa) de baunilha
Misture e reserve.
Preparo:
Pré-aqueça o forno a 200ºC; abra a massa em superfície levemente enfarinhada e com ele forre um refratário redondo(22 cm), fure a massa com o grafo, cubra com papel alumínio e feijões e leve para assar por cerca de 20 minutos; retire o papel, proteja somente as bordas com pedaços de papel alumínio (para não escurecer a massa) e asse por mais 10 minutos (forno mais baixo, 180ºC); retire do forno, coloque o recheio, decore com as nozes e leve para assar novamente até o recheio firmar (cerca de 15 minutos).
Sirva fria, com sorvete de creme se preferir.
Preparei esta torta para o jantar de Natal na casa de nossas amigas dona Elena e Marcia, às quais dedico esta torta.

Torta com recheio de macarrão, frango e ricota

janeiro14
O primeiro preparo de 2014 foi feito por gula mesmo. Decidi fazer macarrão gravatinha para o meu almoço e vistoriei a geladeira, encontrando uma ricota, filezinhos de frango (sassami), pimentões, cebola, tomate, iogurte natural. Quer saber? Preparo um pouco a mais e transformo num recheio de torta.
A massa é a nossa amiga de sempre (para uma medida de farinha em gramas, use metade de manteiga, mais 1 ovo e se necessário algumas colheres de água gelada -> bata no processador, faça uma bola e leve pra gelar um pouco, até preparar o recheio).
Esmaguei uma ricota com um pote de iogurte natural+1 colher (sopa) de mostarda em grãos+uma pitada de sal+uma pitada de estragão (hummm! faz uma diferença louca na mistura!)+uma pitada de noz-moscada. Acrescentei à esta mistura um punhado de nozes+avelãs+amêndoas trituradas.Reservei.
Cozinhei 2 xícaras (chá grande) de macarrão gravatinha (farfale) e reservei.
Cozinhei 4 filezinhos de peito de frango e os desfiei.
Piquei uma cebola média, 1/4 de pimentão amarelo, 1/4 de pimentão vermelho e 1 tomate; refoguei um pouco e acrescentei o frango desfiado; acrescentei metade de uma lata de milho verde cozido no vapor e um pouco de salsa picada no final e desliguei o fogo. Misturei o macarrão.(Bom, eu separei um pouco deste macarrão para almoçar, acrescentei uma colherada da ricota esmagada e temperada e acompanhei com uma taça da champanhe da virada de ano).
Aqueci o forno a 210ºC, untei um refratário médio, abri a massa em superfície enfarinhada, deixando-a bem fininha, forrei a forma (fundo e laterais) ajudando com a mão e coloquei sobre ela o macarrão; sobre o macarrão, arranjei a ricota temperada e levei para assar por uns bons 35 minutos (verifiquei o ponto através do refratário, a massa deve estar levemente dourada).

Torta com fatias de pão (para os dias de preguiça)

abril2013 258

abril2013 253

abril2013 254

abril2013 256
Quem já fez sabe como isso quebra um galho na hora que a gente está com preguiça, ou não está a fim mesmo de abrir massa de torta. Não é novidade, é receita bem “retrô”, mas compartilho com vocês.
É só ajeitar fatias de pão na forma, de maneira a cobrir as laterais e o fundo, preenchendo todos os buraquinhos. Aqui, usei seis fatias do pão “12 grãos da Nutrella” (mais 1 para o fundo e pedacinhos), que é macio mas firme (é importante ser firme).
Meu recheio: muita cebola picadinha e refogada, cogumelos shitake (1 bandeja) e champignons picados (1 pacotinho), salsinha, meio tomate picado, 200g de queijo fresco esmagado, 200g de queijo meia cura ralado, 2 ovos inteiros e 1 envelope de sopa de cogumelos Vono (aquela de tomar na caneca). Misture tudo, coloque sobre as fatias de pão na forma e leve para assar por cerca de 35 minutos, ou até firmar o recheio.
Faça com seu recheio preferido: frango refogado, queijo, legumes, etc.

Cheesecake com cobertura de chocolate Ferrero Roche.


Massa da base:
1 pacote de biscoito integral com gergelim
70 a 80 g de manteiga derretida
3 colheres (sopa) de açúcar
2 colheres (sopa) de água gelada se necessário para dar o ponto da farofa.
Bata tudo no processador de alimentos e acrescente a água somente se a farofa ficar muito seca. Não deve ficar pastosa, apenas úmida.
Forre o fundo e envolva as laterais internas de uma forma de torta, de aro removível, com papel manteiga untado. Coloque a farofa no fundo e nas laterais, acertando e apertando com uma colher de chá a superfície.As laterais devem ficar com 3 a 4 dedos de altura e bem fininhas. Leve ao freezer enquanto prepara a primeira camada de recheio.
1.ª Camada de Cheesecake:
1 pote de creme de ricota
1 envelope de gelatina em pó sem sabor
meia xícara (chá) de água para hidratar+ meia para dissolver
1 lata de leite condensado
essência de rum ou baunilha (1 colher de chá)
Hidrate a gelatina, leve ao microondas por 15 segundos (PA) e acrescente a outra metade de água, para dissolver.
Junte todos os ingredientes no processador ou liquidificador e bata para misturar. Coloque o creme na base da torta e leve para gelar (30 minutos).
2.ª Camada de Chocolate:
1 lata de creme de leite ou 1 pote de nata (vai ficar mais cremosa)
1 tablete de chocolate Lacta sabor avelãs, picado e derretido por 1 minuto no microondas por 1 minuto.
1 envelope de gelatina em pó sem sabor, preparada como anteriormente descrito.
Misture tudo numa tigela e coloque sobre o primeiro creme (branco). Leve mais 30 minutos para gelar.
3.ª Camada de Chocolate e Bombons Ferrero Roche:
1 tablete de chocolate Lacta sabor avelãs, derretido como anteriormente
meia lata de creme de leite
Bombons Ferrero Roche cortados ao meio, na quantidade que desejar (sugiro uma metade por fatia).
Misture o creme de leite ao chocolate derretido, formando uma espécie de ganache. Coloque sobre o creme de chocolate anterior e decore a gosto com as metades dos bombons. Leve para gelar ainda na forma e retire da geladeira um pouco antes de servir, retirando com cuidado o aro e o papel manteiga e com mais cuidado ainda coloque sobre o prato de servir.

Nota: esta torta foi inspirada naquela apresentada pela Revista Nestlé deste mês, que traz novidades deliciosas. Procurem conhecer o site, pois vale a pena!

Cheesecake de chocolate com chantilly

cheesecake de chocolate, by Cybele
Para esta torta fácil de fazer você vai precisar:
50g de biscoitos tipo fibrocraker
80g de biscoitos maisena
80g de manteiga derretida
Bata no processador de alimentos os biscoitos e depois acrescente a manteiga derretida, para formar uma farofinha úmida (se necessário, acrescente 1 colher de sopa de água, mas não exagere).
Unte uma forma de aro removível (23 cm) e cubra o fundo e as laterais com papel manteiga, também untado.
Forre o fundo da forma com a farofinha, apertando um pouco com as costas de uma colher para acertar. Leve ao frezeer o tempo em que prepara o creme:
200g de requeijão cremoso (1 pote)
220g de creme de queijo minas (gostei do Tirolês)
1 caixinha ou 1 lata de leite condensado (395g)
4 colheres (sopa) de cacau em pó
1 envelope de gelatina em pó sem sabor, dissolvida em meia xícara (chá) de água e levada ao microondas por 15 segundos em PA para amolecer.
gotas de essência de sua preferência (sugiro laranja ou café)
Bata no processador os ingredientes e despeje o creme sobre a base de biscoitos da torta.Leve por 5 minutos ao freezer e depois deixe terminar de endurecer na geladeira por 1 a 2 horas.
Ainda na forma, cubra com uma generosa camada de chantilly estabilizado (a Sandra, da Santa Gastronomia já ensinou como se faz, vão lá que vocês aprendem) ou aqueles nosso amigos que nunca desandam (Hu-lá-lá, Amélia, Vigor, Fleischman,…). Deixe mais 1 hora na geladeira e depois desenforme com cuidado, retirando delicadamente o papel das laterais.
A base de biscoitos com mistura de biscoitos doce + fibrocracker quebram o doce excessivo de muitas massas por aí e dão uma “crocância” que contrasta com o creme (nossa! estou parecendo os juízes do Masterchef Austrália falando…). O creme de queijo minas e o requeijão também contrastam com o doce do leite condensado.

Torta de Jaca

Torta de Jaca, by Cybele

Encontrei uma bandejinha de jaca mole no sacolão e me veio a ideia de fazer uma torta com ela.
Para quem nunca comeu jaca, saiba que tem dois tipos, a mole e a dura, e que o cheiro lembra muito ao da banana. Para comer eu prefiro a jaca dura, mas acho que para a torta fica melhor a mole.
Então, é uma torta aberta, tipo “pie”, com recheio de creamcheese e aromatizada com limão siciliano, canela e gengibre ralado.
Massa:
250g de farinha de trigo
100g de manteiga + 2 colheres (sopa) de margarina
2 colheres(sopa) de açúcar mascavo
2 ou 3 colheres (sopa) de água gelada, se for necessário.
raspas de limão siciliano (1 colher de café), somente a parte amarela.
Misture no processador os ingredientes, menos a água, aos pulsos. Veja a consistência: se ficar muito dura, acrescente a água, colher por vez, mas não deixe ficar molenga. Embrulhe em filme plástico e leve para gelar por 30 minutos.
Recheio:
150g de creamcheese
200g de creme de leite
2 gemas
2 ou 3 colheres (sopa) de açúcar branco
raspas da casca + o suco de um limão siciliano
1 colher (sopa) de maisena ou de farinha
Bata no processador e reserve.
135 a 140g de frutos da jaca, retirados os caroços e a pelinha de dentro.
raspas de limão
1 colher (café) de raspas de gengibre fresco
1 colher (café) de canela em pó
Misture numa tigela, sem desmanchar os gomos da jaca e reserve.
Preparo:
Unte um refratário de 22 cm; preaqueça o forno à 180ºC.
Abra a massa em superfície enfarinhada e coloque no refratário, ajeitando com os dedos a massa no fundo e nas laterais. Fure a massa, para não levantar. Preasse a massa da torta por uns 10 minutos e retire do forno.
Coloque o creme sobre a massa e sobre o creme os gomos de jaca. Polvilhe canela e leve a assar por cerca de 40 minutos, sem deixar a massa ficar morena demais, mas com o recheio começando a dourar.
Sirva fria.